sábado, dezembro 01, 2007

Celebremos o Advento e o Natal




Na nossa Igreja, estamos a aproximar-nos, uma vez mais, de um tempo de festa. É a festa maior da nossa fé, juntamente com a Páscoa, a festa maior da história humana.

Quando faltam apenas algumas semanas para o Natal, um sem-número de sentimentos, recordações, emoções, voltam a despertar.

O sentido do Natal, a sua razão de ser e a sua mensagem, mal sobrevivem por detrás destas representações comerciais.

Apesar de tudo, são precisamente estes mesmos símbolos e personagens patentes nas lojas das compras natalícias que nos ajudam a compreender o sentido do Advento.

o eles testemunhas do clamor do povo que espera o Salvador, que nos conduzem por um caminho de preparação, de espera e de expectação. Tal como Maria, nós cristãos, devemos preparar o coração para receber aquele que vem.



“É necessário recuperar a verdade do Natal” (João Paulo II, 1981)

Constitui hoje um verdadeiro desafio para a comunidade cristã, voltar o olhar e o coração para a verdade do Natal: Deus que Se faz homem por amor dos homens.




O que é o Advento?

Chamamos “Advento” ao período das quatro semanas anteriores ao Natal, durante o qual a Igreja nos convida a preparar a Festa, chamando-nos à oração e a gestos concretos:

- Oração para, como Maria, “Glorificar o Senhor.” (…) “que pôs os olhos na humildade dos homens.”(Lc 1, 46-48), “se fez homem e veio habitar connosco.” (Jo 1,50)

- Gestos concretos para estender a sua misericórdia no meio dos homens “de geração em geração.” (Lc 1,50)

No tempo do Advento, a Igreja revive as “vindas” do Senhor ao seu povo:

A vinda Histórica, em carne mortal, como Menino, no Natal.

A vinda Triunfal, como Senhor, quando o Seu Reino se manifestar plenamente (Cor 11,26;15,24)

A vinda íntima, permanente, ao cristão que prepara o seu coração.







Advento é Esperança

Pôr em prática a espera do Advento pressupõe, como condição prévia, que se tenha fé. Mas também esperança.

A presença actual do Senhor no meio dos homens é uma força que equilibra os diversos aspectos da vida:

Amor humano, felicidade, trabalho, bem estar.

O tempo da espera

O tempo da humildade

O tempo da gestação

O tempo de dar à luz

Por isso, viver sempre com esperança, especialmente no Advento, confere à existência da pessoa aquela serenidade, fortalecida na luta, que lhe permite superar, com constância, as circunstâncias previstas e imprevistas.

Nada pode desorientar quem puser a sua esperança no próprio Deus. Uma pessoa assim constrói a sua existência com equilíbrio divino, fruto de prudência e risco, de paz e luta, de amor e sensatez. Aceita a vida como um dom permanente, tal como é, com alegrias e também com tristezas, angústias, separações e momentos dolorosos, que preparam, na esperança, o mundo futuro.

Enquanto avançamos, no tempo, em busca da maturidade cristã - da plenitude do tempo - ansiamos por essa experiência humana; é esse o caminho do Advento.

O tempo da procura

O tempo da Fé


Símbolo do Advento


A Coroa

Consiste numa coroa feita com ramos verdes e flores, na qual se inserem quatro velas que significam as quatro semanas de preparação para o Natal, ou seja o Advento.

É de origem Escandinava e Germânica. Cada vez se usa mais entre nós. Ajuda a aprofundar a espera e a intensificar, em cada semana, a preparação para a vinda do Senhor.

A sua forma circular indica a perfeição, a plenitude a que devemos aspirar na nossa vida de cristãos.

Como coroa, significa a dignidade, a realeza que Cristo veio outorgar ao cristão, isto é, a honra, a grandeza, a alegria, a vitória. (Em Ap 4,4-10 Cristo aparece como soberano e em Ap 14,14 tem uma coroa na cabeça como o próprio Deus).

Os ramos verdes significam também o senhorio de Cristo sobre a vida e a natureza, dons de Deus que merecem o nosso cuidado e respeito.

A Luz que se acende indica o caminho, afasta o medo e fomenta comunhão. A luz das velas é símbolo de Cristo, luz do mundo.

Acende-se uma vela em cada semana; uma na primeira, duas na segunda, três na terceira e quatro na quarta, simbolizando a nossa ascensão gradual para a plenitude da luz do Natal.


Oração


Senhor:

Como poderei preparar-me e preparar a Tua Vinda?

Como poderei ajudar os outros a prepararem-se?

Dá-me forças para ser uma pessoa solidária, aberta e disposta a acolher todos os que batem à minha porta


Um Abraço Para Todos!!!

menorodrigues@gmail.com

Um comentário:

Anabela disse...

Olá! Gostava de dizer o quanto fico feliz por saber que existem pessoas como tu, que contribuem para o bem dos outros e espalham a harmonia,a esperança,um caminho, um sentido de vida mais feliz! A tua bondade,solidariedade é contagiante... Parabens Arménio!!! É muito bom ter-te como amigo!
Não mudes nunca!
Felicidades!!!!!