terça-feira, dezembro 25, 2007

Natal "Hoje Nasceu O Salvador"

«O povo que andava nas trevas viu uma grande luz...
Porquanto um menino nasceu para nós.»
Isaías 9, 1-5



«Hoje, na cidade de David, nasceu-vos um Salvador,
que é o Messias Senhor.»
Lucas 2, 11




Video Com mensagem de Natal


video

Natal, é verdadeiramente a festa da alegria. A alegria das prendas é claro, a alegria de dar e de receber. A grande alegria dos cristãos, é de contemplar o Menino do presépio, o Filho de Deus que veio ao nosso encontro, aquele que é ao mesmo tempo o Todo-Poderoso e, que se fez pobre, pequenino e tão próximo dos homens.

Hoje é NATAL!
Deus, fizeste-te homem.
Esperando a tua vinda,
nós aprendemos
a vigiar,
a preparar,
a testemunhar,
a acolher.
Hoje é NATAL!
Acendeste o Amor na terra.
Ensina-nos, SENHOR,
A guardar esta luz,
a amar como tu amas,
a escutar, aver, a partilhar.
E cada dia, será um dia de amor,
cada dia será ainda NATAL.

UM SANTO E FELIZ NATAL PARA TODOS!!!







Hoje os anjos cantam nos céus:
«GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS!»
canta com eles!
Hoje, os pastores dirigem-se para Belém,
vão ao encontro do Filho de Deus.
Caminha com eles!
Hoje, os pastores rejubilam
e dão glória à Deus!
Dá graças com eles!
Hoje, eles acolhem
um tesouro no seu íntimo.
Acolhe-o com eles!
Hoje, eles anunciam
a Boa Nova por toda a parte.
Proclama-a com eles!
Como eles torna-te um semeados,
um pastor da LUZ:




MENINO JESUS!

Tuas mãos tudo partilham
do Todo que nos trouxeste.
Teus olhos, felizes, brilham
pelo "Sim" que ao Pai disseste.

Simples, meigo, despojado
para vestir nossa veste,
Tu és o Deus humanado
que nosso Irmão te fizeste.

Jesus Menino em Belém,
em Nazaré Tu cresceste;
homem, em Jeruzalém
morte injusta padeceste.


SALVADOR

De todo o povo
sem distinção,
que nos deste
a esperança
de um Mundo Novo.



Bem-Vindo, porque vieste!


BOAS FESTAS


SANTO NATAL






segunda-feira, dezembro 24, 2007

Desejos de um Santo Natal

NATAl

O Natal é muito mais que uma soma de objectos trocados. É o grande jogo do afecto pela vida nos seus diferentes tons. É uma liturgia, uma parábola, uma história mais que mágica. REAL. Com a estrela os magos, o canto dos anjos, o Menino reclinado, a humanidade em festa porque redimida. Seja em que tom for, este hino de Deus no meio dos homens nunca pode deixar de ser repetido. Mesmo que o Natal pareça mais um ciclo com menos imaginação.

Para todos os leitores deste blog, para os meus catequizandos do 3º ano, para os catequistas da minha paróquia (Santo Tirso),para todos os catequistas de Portugal e do Mundo inteiro, desejos de um SANTO NATAL e de um novo ano cheio de Luz
Arménio Rodrigues















quarta-feira, dezembro 19, 2007

Maria, ensina-nos a preparar uma tenda





MARIA, ENSINA-NOS A PREPARAR A TENDA...


Aqui estou, Maria!
Aqui estou em caminho
e quase junto ao coração de Deus
feito tenda de Natal.

Aqui estou em caminho
procurando preparar contigo e como tu
uma tenda para o Senhor.

Ensina-me a preparar a tenda.
Uma tenda em forma de coração
que permaneça sempre aberta aos homens
e onde os pequenos tenham sempre o primeiro lugar.
Uma tenda onde se respire Paz
e onde haja Paz a transbordar
e a chegar como um rio ao mar.

Uma tenda onde se escute o grito dos pobres sem pão,
dos doentes sem ternura e sem cuidados,
dos jovens sem sentido
mergulhados na dor do silêncio solitário.

Uma tenda em que os fatigados,
pela dor e pelo sofrimento,
encontrem descanso
e um copo de água para a sua sede.

Uma tenda como verdadeiro oásis
onde todos se possam abrigar
das noites do deserto, frias e sem esperança.

Ensina-me a preparar a tenda,
uma tenda para o Senhor.
Ensina-me a escuta da palavra, a disponibilidade que acolhe
o plano de Deus connosco;
o serviço de quem leva Deus
e na alegria o anuncia aos homens; a surpresa de quem recebe
a surpresa com ternura e esperança;
A alegria da salvação,
que nos chega através do teu SIM

Senhora,
ensina-me a preparar a tenda
em forma de coração para acolher a salvação de Deus,
para acolher JESUS!

video

menorodrigues@mail.com

4º Domingo de Advento - O Evangelho - Reflexão


4 Domingo de Advento
Evangelho segundo S. Mateus, 1 18-24

O nascimento de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava desposada com José; antes de coabitarem notou-se que tinha concebido pelo poder do Espírito Santo. José seu esposo, que era um homem justo e não queria difamá-la, resolveu deixá-la secretamente. Andando ele a pensar nisto, eis que o Anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse. "José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa, pois o que ela concebeu é obra do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho ao qual porás o nome de Jesus, porque Ele salvará o povo dos seus pecados." Tudo isto aconteceu para se cumprir o que o Senhor tinha dito pelo profeta: "Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho; e hão-de chamá-lo Emanuel, quer dizer: Deus connosco". Despertando do sono, José fez como ordenou o anjo do Senhor, e recebeu sua esposa.

Luzes Do Evangelho
Antigamente, o nome que se dava a uma criança era já como um "programa de vida". Designava um acontecimento que os pais desejavam ver realizado nos filhos. Para os crentes, muitas vezes, esse nome recordava a história do povo de Deus.
Assim, o nome de Jesus quer dizer "Deus salva". Mas não foi José que o escolheu sozinho; este nome vem de uma longa esperança: um povo inteiro esperava um "Messias", um "Salvador". Ao pronunciá-lo estamos a dizer: "Sim, Deus salva; nós precisamos dEle!"
Nos evangelhos nós vemos Jesus curar e salvar muitas pessoas! Mas é depois da Sua morte e ressurreição que os discípulos vão entender. Jesus vai revelar-lhes que nem a própria morte conseguirá impedir o seu caminho, que ela não pode travar o projecto do amor que Deus tem pela humanidade. É, portanto, à luz da Páscoa que se entende a Boa Nova do NATAL!
Então nós não vamos festejar os anos de uma criança nascida em Belám há cerca de 2000 anos, mas celebramos a presença e a proximidade de Deus que vem em pessoa fazer connosco a caminhada da vida.

Arménio Rodrigues
2007

domingo, dezembro 16, 2007

3º Domingo de Advento - O Evangelho - Reflexão

3º Domingo De Advento


Evangelho segundo S.Mateus

Naquele tempo, João Baptista estava no cárcere. Tendo ouvido falar das obras de Cristo, enviou-lhe os seus discípulos com esta pergunta: "És tu aquele que há-de vir, ou devemos esperar outro? Jesus respondeu-lhes: "Ide contar a João o que vedes e ouvis: Os cegos vêem e os coxos andam, os leprosos ficam limpos e os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e a Boa Nova é anunciada aos pobres: E bem-aventurado aquele que que não encontra em mim ocasião de escêndalo". Depois de eles terem partido, Jesus começou a falar às multidões a respeito de João: "Que foste ver ao deserto? uma cana agitada pelo vento? Então que fostes ver? Um homem vestido de roupas luxuosas? Mas aqueles que usam roupas luxuosas encontram-se nos palácios dos reis. Que fostes, então, ver? Um profeta? Sim, eu vo-lo digo, e mais que um profeta. É aquele de quem está escrito: Eis que envio o meu mensageiro diante de ti, para te preparar o caminho. Em verdade vos digo: entre os nascidos de mulher, não apareceu ninguém maior do que João Baptista; e, no entanto, o mais pequeno no Reino do Céu é maior do que ele".



Luzes Do Evangelho

Quando nos nossos dias ouvimos falar de "Boa Nova", pensamos certamente no Evangelho. Mas para os cristãos a Boa Nova é antes de mais esta imensa marca de amor que jESUS nos deixou com suas palavras, seus gestos e sua vida.

Os cegos que começam a ver, os coxos que passam a andar... são com certeza coisas que parecem incriveis. Mas estes gestos de cura mostram-nos que Deus se interessa pela humanidade, que o Salvador esperado já chegou. poderíamos dizer: quando virdes acontecer coisas tão belas, quer dizer que Deus está muito perto de vós!

Sabemos que a inteligência do homem e o progresso da ciência permitem em nossos dias tratar e curar terriveis doenças. Mas dar amor aos outros e aceitar o amor deles também permite curar feridas interiores, como tristezas e desgostos. Também nestes gestos de partilha nós sabemos que Deus está próximo e que nos mantemos no caminho certo.
Agora, é importante que cada um de nós, se faça seu "profeta": em pequenas coisas mostraremos que Deus está bem presente na nossa vida e que se interessa por nós.
menorodrigues@gmail.com



Página da paróquia

Folha Dominical 3º Domingo de Advento - 16 de Dezembro de 2007
















domingo, dezembro 09, 2007

Celebração de Advento com catequistas de St. Tirso e de S. Miguel do Couto

Na passada terça-feira dia 4 de Dezembro os catequistas de santo Tirso, juntamente com os de S. Miguel do Couto reuniram-se no Centro Paroquial, para uma celebração de Advento.
A presidir à celebração esteve o Sr. Abade Celestino.
Iniciamos esta preparação de Advento com um cântico de entrada "Preparai os caminhos do Senhor", e em cada leitura da Palavra de Deus reflectimos em forma de diálogo sobre a mensagem que as leituras nos transmitiam...
Ao longo da celebração fizémos alguns jogos e actividades, individualmente, e com base a partir das leituras... foi um momento único que, tocou o meu coração e o de todos... acho eu!
Acho que depois desta celebração nada pode ser como dantes, penso que ninguém ficou indiferente ao apelo que o Senhor Jesus nos pede!
No decorrer da celebração, algumas interrogações
"tocaram" o meu coração:
"Como é que vou preparar este ano o Natal?"

Tenho na minha memória muitas e boas recordações dos anos anteriores; mas sinto que este ano vai ser diferente! Não sei porquê...

O Senhor conhece cada um da nós, e sabe o que fazemos e o que pensámos... por isso, convida-nos a mudar a nossa forma de ver a vida...a nossa forma de ver aqueles que precisam
da nossa ajuda... pede-nos que aceitemos o novo homem, símbolo de um destino novo. Deus é novo e cada dia se torna presente no meio de nós. Dá um novo impulso, põe em marcha uma nova esperança. Abre caminhos de um novo modo de pensar Deus e de falar com Ele sai um um novo modo de viver. O novo baptismo significa a morte do passado e o começo de uma vida nova.
Deus quer que todos se salvem. Este é o desafio de cada um de nós...
Gostava de fazer uma pergunta a todos os catequistas que participaram na celebração de Advento:
E tu? já inicias-te o teu Advento?
Peço a todos que testemunhem aquilo que sentiram durante a celebração, e que partilhem com todos os catequistas a forma como foram tocados pelo apelo de Deus.
Um abraço para todos!!!
menorodrigues@gmail.com

sábado, dezembro 08, 2007

2º Domingo de Advento - O Evangelho - Reflexão


2º Domingo De Advento

Evangelho segundo S. Mateus 3,1-12


Naqueles dias, apareceu João Baptista, a pregar no deserto da Judeia. Dizia: "Convertei-vos, porque está próximo o Reino do Céu". Foi deste que falou o profeta Isaías, quando disse: Uma voz clama no deserto: "Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas".

João trazia um traje de pêlos de camelo e um cinto de couro à volta da cintura; alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre. Iam ter com ele os de Jerusalém, os de toda a Judeia, e os da região do Jordão, e eram por ele baptizados no Jordão, confessando os seus pecados.
Vendo, porém, que muitos fariseus e saduceus vinham ao seu baptismo, disse-lhes: "Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da cólera que está para vir? Produzi, pois, frutos, dignos de conversão e não vos iludais a vós mesmos, dizendo: "Temos Abraão por pai!" Pois digo-vos:
Deus pode suscitar, destas pedras, filhos de Abraão. O machado já está posto à raiz das árvores, e toda a árvore que não dá bom fruto é cortada e lançada ao fogo.
Eu baptizo-vos com água, para vos mover à conversão; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso que eu e não sou digno de lhe desapertar as sandálias. Ele há-de baptizar-vos no Espírito Santo e no fogo. Tem na sua mão a pá de joeirar; limpará a sua eira e recolherá o trigo no celeiro, mas queimará a palha num fogo inextinguìvel".


Luzes Do Evangelho


João Baptista aparece aqui com aspecto de um profeta enigmático. O seu jeito de vestir e de se alimentar causam-me espanto, mas aprecio sobretudo a força das suas palavras. Ele quer despertar os ouvintes. E diz que o corrigir os maus hábitos não se pode deixar para amanhã: Deus está muito perto. João Baptista propõe então que vivam um baptismo de conversão, ou seja que tomemos uma atitude de mudança. Mergulhando completamente na água do Jordão, cada convertido manifesta que está pronto a deixar o que há de mau nele para empreender caminhos novos. Converter-se è mesmo transformar-se, mudar de rumo, fazer novas escolhas, e não voltar aos caminhos que não levam a parte nenhuma!




Pelo baptismo cada cristão é chamado a entrar por completo na vida de Deus. Só se é baptizado uma vez, mas Jesus vai pedir que nos "lavemos" o mais amiúde possível, aproximando-nos dos outros. A indiferença faz que fiquemos bem secos de pés e de coração. Mas o Reino que queremos alcançar obriga-nos a seguir outro caminho...


Um abraço para todos!!!

menorodrigues@gmail.com

Página da Paróquia

Folha Dominical
2º Domingo Advento
9 de Dezembro de 2007















Imaculada Conceição - 8 de Dezembro

Festa da Imaculada Conceição


Uma Luz importante no nosso caminho
Todos os anos celebramos uma grande festa no dia 8 de Dezembro: a da Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Esta expressão quer lembrar-nos que Maria nasceu à perfeita imagem de Deus, sem qualquer falta, sem pecado. Desde o seu nascimento, Deus a protegia. Deus amava-a como a todas as crianças da terra, ricas ou pobres, doentes ou saudáveis. Mas além disso, Deus contava com Ela para que pudesse um dia ser Mãe de Jesus.
Assim Maria foi uma menina como as outras, uma mulher comum do seu tempo. Vivia atenta à Palavra de Deus, pondo-a em prática. Pode dizer-se que deixava irradiar perfeitamente nela o amor que deus lhe tinha.



O "SIM"

Quando o anjo Gabriel veio com toda aquela conversa que ela iria ser a mãe do Emanuel, mesmo sem perceber porquê, ela disse sim.
Nasceu o menino e vieram as dificuldades, e sempre, diante de cada aventura (a fuga para o Egipto, a perda do Menino no Templo...) ela lá estava com o seu "sim".
Complicado, não é?
Foi a primeira que acreditou e se pôs a caminho para anunciar a Boa Nova à sua prima Isabel. E até, num certo casamento em Caná, ela lá estava para com Jesus a dar solução ao problema do vinho.
Chegaram os tempos da paixão e morte de Jesus e, sem arredar pé, ela lá estava aos pés da cruz. Sabe Deus como...
Não é difícil saber o seu nome: Maria, a mãe de Nazaré. Ela é para nós modelo de fé, modelo de
seguimento de Jesus, modelo de vocação. Disse sim e pronto.
A todos os que hoje queremos continuar a seguir Jesus, ela está aí para nos mostrar a meta. E a dizer-nos:
- O caminho faz-se andando. Tu diz sim. Acredita. Depois, deixa que Deus faça maravilhas em ti, como fez em mim. E, como eu, torna-te portador e portadora de Jesus a todos. É tempo de dizeres o teu sim.
Do teu sim nascerá uma aventura de amor. Tu, porque esperas? Ela espera por ti...

Um grande abraço.

menorodrigues@gmail.com


Video Com Som
video

sábado, dezembro 01, 2007

1º Domingo do Advento - O Evangelho - Reflexão


1º Domingo de Advento


Evangelho segundo S. Mateus 24,37-44

Naquele tempo disse Jesus aos discípulos:
Como foi nos dias de Noé, assim acontecerá na vinda do Filho do Homem.
Nos dias que precederam o dilúvio comia-se, bebia-se, os homens casavam e as mulheres eram dadas em casamento, até ao dia em que Noé entrou na Arca; e não deram por nada até chegar o dilúvio, que a todos arrastou. Assim será também a vinda do Filho do Homem.
Então, estarão dois homens no campo: um será levado e outro deixado; duas mulheres estarão a moer no mesmo moinho: uma será levada e outra deixada. "Vigiai, pois, porque não sabeis em que dia virá o vosso Senhor. Ficai sabendo isto: Se o dono da casa soubesse a que horas da noite viria o ladrão, estaria vigilante e não deixaria arrombar a casa. Por isso, estai também preparados, porque o Filho do Homem virá na hora em que não pensais".

Luzes do Evangelho
No Evangelho deste 1º Domingo de Advento vemos Jesus a alertar os seus ouvintes com a história de Noé. Por vezes, os homens esquecem que devem tudo a Deus e não desejam nada mais do que "gozar" a vida. Chega o dilúvio, as águas vão subindo e invadem toda a terra.

Dilúvio... como não pensar na invasão de publicidade, de solicitações e convites que entram constantemente pelos nossos olhos e nos entram no coração?
Muito depressa podem subir as águas, da indeferença, do egoísmo, do "cada um que se amanhe". Ao principio não passa de uns pingos. Nem lhes damos atenção; mas depois, pouco a pouco, inundam-nos a vida toda, impedem-nos de pensar nos outos, impedem-nos de pensar em Deus.
E somos apanhados de surpresa, como nos dias de Noé: já não há nada nem ninguém para nos alumiar.
Mas...todoos dias Jesus se faz convidado da nossa vida. Quer ajudar-nos a transformá-la, a torná-la mais agradável.


Personagens do Advento

Isaías

«Brotará um rebento do trono de Jessé, e um renovo brotará das suas raízes.
Sobre ele repousará o Espírito do Senhor...
... O novilho e o leão comerão juntos e um menino os conduzirá...» (Isaías 11, 1-6)



Era originário de Jerusalém e pertencia a uma família de elevada posição social. Pensa-se que recebeu uma educação esmerada nas escolas de escribas e de «sábios» onde se formavam os funcionários da corte real; cultivou a sua sensibilidade poética e a sua tendência criativa. Conseguiu exprimir-se num estilo inovador, repleto de imagens e de imponência religiosa. Numa linguagem poética, anunciou o Messias e cantou o júbilo que faria estremecer as entanhas do seu povo.
Começou a sua actividade profética ainda muito novo e prosseguiu-a, pelo menos, durante quarenta anos.
Pelo ano de 740 a. C., uma visão, em que lhe foi revelada, com uma força impressionante, a «santidade» do Deus vivo, modificou-lhe o curso da vida. Tomouconsciência da sua indignidade e compreendeu até que ponto o Povo de Israel se afastara do Senhor.
Segundo Isaías, a única atitude fundamental é a fé, a renúncia a qualquer segurança baseada na política ou nas armas: Só a fé no Senhor pode salvar. nada do que acontece no mundo escapa à soberania de Deus, que dirige os destinos dos homens de acordo com um «plano» oculto, muitas vezes desconcertante, mas sempre mais sábio que o dos homens.
Mesmo nos momentos de maior perigo, Isaías promete a libertação a quem puzer toda a sua confiança no Senhor.
É o maior dos profetas messiânicos. O Messias que anuncia é um descendente de David que fará reinar a justiça e a paz sobre a terra.


No primeiro domingo do Advento (2, 1-5), encontramo-lo contemplando ao longe o dia do Senhor. Refere o carácter universal de todos os povos a caminho de Jerusalém, a cidade de Deus: «Ali acorrerão todas as nações, ali irão ter povos sem número...» na luz do Senhor que trará a paz.


No segundo domingo (11, 1-10), indica-nos que um ramo, um rebento, sairá «do tronco de Jessé, crescerá das suas raízes». Trar-nos-á a paz, reconciliará a Criação consigo mesma e sobre Ele repousará o Espirito de Deus.


No terceiro domingo (35. 1-6a.10), Isaías imagina o dia maravilhoso em que serão vencidas todas as enfermidades pelo turbilhão da alegria e todos, doentes, fracos, cegos, cobardes..., serão fortalecidos pela fortaleza de Deus.


No quarto e último domingo (7, 10-14), revela-nos o Deus que salva, o Deus connosco, o Emanuel.



menorodrigues@gmail.com

Celebração Para Catequistas - ADVENTO



Vídeo o Advento (com som)


video


Advento
CELEBRAÇÃO PARA CATEQUISTAS

Material:

- Sala grande
- Círio
- Pedras (godos) marcadores
- Blocos pequeninos para escrever
- Postais para: escrever
: desenhar

- Cartaz - "Preparai o caminho do Senhor"

Celebração:

1- Cântico - Preparai os caminhos do Senhor...
Preparai os caminhos do Senhor Maranatha! Maranatha! Preparai os caminhos do Senhor: Maranatha! Maranatha! Vão chegar os dias do Reino, Maranatha! Maranatha! Vem Senhor Jesus Maranatha! Maranatha! Vai chegar o Messias prometido. Aplanai as veredas e caminhos O Seu nome será Deus Connosco Vem Senhor Jesus.

2- Saudação introdução
Chamar a atenção do material que está em cima da mesa.
3- Oração

4- Poema - Esperança

Senhor, o mundo não é lá muito belo, o nosso mundo, este mundo que nos deste para que o construamos. Os homens têm fome... de pão com certeza... mas de ternura. de estima e amor. Os homens morrem porque não encontram razões para viver... os homens morrem, sem esperança. Não é ouro e prata o que eles esperam de nós. Querem antes que lhe digamos quem são, de onde vêm porque vivem e para onde vão. Querem ouvir de nós que a sua vida é útil, que vale a pena viver toda a vida. Senhor, eu queria dizer a todo o homem, ao paralítico, ao humilhado, ao coxo, ao homicida: «Em nome de Jesus Cristo, recomeça a viver, a crer, a esperar. Caminha, dá saltos, podes dançar de alegria. Eu queria, Senhor Restituir a força às mãos fatigadas e firmeza aos joelhos vacilantes... queria dizer aos corações perturbados que retomem a coragem. Queria fazê-lo, em Teu nome. Teria vontade de partilhar esta esperança que é nossa. Queria lutar, com todos os meus irmãos, os homens, para que o deserto deste mundo se tornasse um pomar e para que sobre a terra dos homens, pudéssemos ver a ternura de Deus.»
5- LITURGIA DA PALAVRA
1ª Leitura - Isaías 1, 10-17

De que me serve a multidão dos vossos sacrifícios? Diz o Senhor.
Estou farto de holocaustos de carneiros e de gordura de animais cevados; o sangue de touros, de cordeiros e de bodes já não me são agradáveis.
Quando vindes à minha presença quem exige isso de vós?
Cessai de pesar as minhas soleiras de trazer oblações vãs; é uma abominação para mim.
Sábado, reunião sagrada, nem jejum ou solenidade, já não os posso suportar, tornaram-se uma carga, cansado estou de suportá-las.
Quando estendeis as palmas fecho os olhos para não vos ver; e também se multiplicais as vossa preces, não escuto.
As vossa mãos gotejam sangue; lavai-vos, purificai-vos, tirai a imundice das vossa acções de diante dos meus olhos.
Cessai de fazer o mal, habituai-vos a fazer o bem; ponde aplicação na justiça, socorrei o oprimido, fazei justiça ao órfão, defendei a viúva.
Palavra do Senhor.

Reflexão...

Salmo Responsorial - Mostrai-nos o vosso amor
dai-nos a vossa salvação dai-nos a vossa salvação

JOGO - Cada catequista recebe uma pedra e um marcador e escreve um apelo que a leitura sugeriu para preparar o Natal. Não assina e no fim de celebração cada um tira à sorte uma pedra e leva-a para casa.

6- LITURGIA DA PALAVRA
2ª Leitura - 1ª Epistola de S. Paulo aos Coríntios 13, 1-8
Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que ressoa, ou como címbalo que tine. Ainda que eu tenha o dom da profecia e conheça todos os mistérios e toda a ciência, ainda que possua a fé em plenitude, a ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, nada sou. Ainda que distribua todos os meus bens em esmolas e entregue o meu corpo a fim de ser queimado, se não tiver caridade, de nada me aproveita.
A caridade é paciente, a caridade é benigna, não é invejosa; a caridade não se ufana, não se ensoberbece, não é inconveniente, não procura o seu interesse, não se irrita, não suspeita mal, não se alegra com a injustiça, mas rejubila com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
A caridade nunca acabará. As profecias desaparecerão, as línguas cessarão e a ciência findará.
Palavra do Senhor.

Reflexão...

Salmo - (A escolher)

JOGO - Escreve no bloco o que vais oferecer a um colega ou uma família no "Cabaz de Natal"
7 - Aclamação ao Evangelho Aleluia! Aleluia!

Evangelho S. Lucas 1, 26-38
No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de David, e o nome da virgem era Maria. Entrando, o anjo disse-lhe; "Avé, cheia de graça, o Senhor é contigo:" Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação.
O anjo disse-lhe: " Não temas, Maria, pois encontra graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai David; e reinará eternamente na casa de Jacob, e o seu reino não terá fim.
Maria perguntou ao Anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem? Respondeu-lhe o anjo: " O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o santo que nascerá de ti será chamado Filho de dEus. Também Isabel, tua parenta, até ele concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, porque a Deus nenhuma coisa é impossivel. Então disse Maria: "Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela.
Palavra da Salvação.

Reflexão...

JOGO - Cada catequista escreve e desenha um postal a um amigo aconselhando-o a preparar e a viver o Natal cristão.

8 - Cântico (A escolher) 9 - Os catequistas sentam-se em circulo à volta do Círio que está no meio da sala. O celebrante convida à conversão de vida. Silêncio...
10 - LADAINHA PENITENCIAL
Pelos que Te buscam sem dar a cara como Nicodemos R/ Vinde Senhor e salvai-nos. Pelos que se contentam com uma religião de aparências, como os fariseus R/ Vinde Senhor e salvai-nos. Pelos que se encontram com a dor e voltam a cara como os personagens da parábola R/ Vinde Senhor e salvai-nos. Pelos que renegam aquilo em que acreditam como Pedro R/ Vinde Senhor e salvai-nos. Pelos que fogem diante da exigência suprema, como o jovem rico R/ Vinde Senhor e salvai-nos Pelos que andam sedentos, como a samaritana R/ Vinde senhor e salvai-nos. Pelos que cobrem de terra os seus talentos, como o servo inútil R/ Vinde Senhor e salvai-nos.

11 Pai Nosso (Cantado e de mãos dadas)

Oração

Cântico final (A escolher)


Despedida.


menorodrigues@gmail.com

Caminhada do Advento para a Adolescência do 7º ao 10º Ano - 2007

Advento

Os "nossos" adolescentes, todos os dias crescem em estatura e em inteligência. Quanto à estatura, isso acontece sem nada terem que fazer. Quanto à inteligência «intelectual», esforçam-se na escola para a desenvolver. Mas existe uma outra inteligência a desenvolver: é a inteligência do coração.
É isso que vamos propor a todos os adolescentes da nossa catequese do 7º ao 10º ano e com eles caminhar até ao Natal!
Esta caminhada do Advento para os adolescentes é um pouco diferente da infância embora o trabalho e o caminho tem o mesmo sentido, mas doutra maneira.
cada semana e individualmente o adolescente levará um postal para casa, que depois de nele escrever, o enviará para alguém.

1ª Semana - Um Coração que Vigia

O Evangelho.

Explica-se:

Nesta história, poderíamos pensar que o mais importante é comparar Jesus com o dono da casa. Mas repara bem, o texto insiste sobretudo sobre a hora inesperada a que ele regressa: «Não sabeis quando chegará esse momento.»
Jesus realça isto, para que todos estejam realmente atentos, vigilantes, quando chegar o momento esperado.

Hoje...
Certamente que já fizeste a experiência de esperar alguém de quem gostas muito. Se é à noite, impossível ir para a cama. Se já estás deitado, fazes questão de te levantar quando essa pessoa chega, aproveitar logo a presença e tens razão. Preparar-se para o Natal, é um pouco assim. É esperar Jesus com esse coração saltitante de alegria e impaciente com a sua visita.

Actividade:
Como vais preparar o teu Natal?
Escreve nas costas do postal como o vais fazer e depois envia-o a um amigo


2ª Semana - Um Coração que Partilha
O Evangelho

Explica-se:

Natal, é Deus que vem à terra numa criança muito pequenina: Jesus. Deus escolheu este caminho para vir até aos homens. Faz-se bebé, tão frágil: Não é um Deus que meta medo. Pelo contrário, ele pede o amor e a ternura dos homens. Amar e pedir perdão a Deus e aos outros quendo fizemos o mal, é esse o caminho que mostra João Baptista para preparar a vinda do Senhor.

Hoje...
Durante o tempo do Advento, os cristãos dedicam especial atenção em amar os seus irmãos e em perdoarem-se. Repara como tantas vezes fechamos o nosso coração ao amor:
por egoísmo, ciúmes ou maldade. Nestes próximos dias, podes reagir numa situação difícil colocando gestos de paz à tua volta. Também podes pedir o perdão de Deus por todas as vezes que não amaste. Os cristãos vivem esta reconciliação com Deus no Sacramento do perdão! (Confissão). Assim, estás a preparar o caminho em que Jesus vem ao teu encontro.

Actividade:

Escreve nas costas deste postal os teus defeitos e as virtudes.
Qual ou quais os defeitos gostarias de mudar neste Advento?
Guarda o postal só para ti!


3ª Semana - Um Coração que Prepara

O Evangelho

Explica-se:

Naquela época, todos os Judeus esperavam a vinda do Messias Salvador, um rei que os salvaria de todas as suas infelicidades. João Baptista, com a sua maneira de viver e as suas palavras, interpela muito, e as multidões vêm ter com ele. Por isso as autoridades se interrogam, se será ele o Messias Salvador. João responde-lhes que ele não é o Messias, mas que este já chegou. Sim, de facto, Jesus estava no meio deles, mas ninguém sabia que era ele o Salvador. João, ajudou todos os que vinham ter com ele a reconhecerem Jesus e a segui-lo. Ele não guardou só para si a sua fé. Ele testemunhou.

Hoje...
Nas nossa vidas, precisamos de pessoas que sejam outros João Baptista, que nos falem de Jesus e nos digam o que é preciso fazer para seguir Jesus. Também nós, podemos ser testemunhas de Jesus para aqueles que vivem ao nosso lado.


Actividade:

Escreve neste postal ao Papa a explicar-lhe como vais preparar o teu Natal.



4ª Semana - Um Coração que se Alegra

O Evangelho

Explica-se:

Maria acendeu a vela da confiança e do Amor! Ela disse esta luminosa palavra que abre a porta a Deus: «SIM!»
Uma simples palavra transformou o destino da humanidade inteira. Assim que acolheu este maravilhoso anúncio, Maria não consegue conter-se. Transbordante desta maravilhosa notícia põe-se logo a caminho para ir servir!
As portas do seu coração estão abertas e a imensa claridade de Deus pode entrar em todas as casa onde ela acorre!
Olhando para o seu modo de viver podemos nós também aprender a SERVIR!

Hoje...
Natal, é verdadeiramente a festa da alegria. A alegria das prendas é claro, a alegria de dar e de receber. A grande alegria dos cristãos, é de contemplar o menino do presépio, o Filho de Deus que veio ao nosso encontro, aquele que é ao mesmo tempo o todo-Poderoso e, que se fez pobre, pequenino e tão próximo dos homens.



Actividade:

Nas costas deste postal escreve a alguém a desejar-lhe umas Boas Festas.

Oração:

Jesus,
vem com a Tua paz
visitar o mundo inteiro.

Vem com a Tua ternura
habitar nas nossas casas.

Abre os nossos olhos
para te vermos naqueles
que nos estão próximos
e te amarmos
quando os amamos.

Abre o nosso coração
para não esquecer
aqueles que estão longe
e partilhar
com aqueles que precisam.

Então, estão prontos?
Partida!!!

Um abraço para todos.
menorodrigues@gmail.com

Celebremos o Advento e o Natal




Na nossa Igreja, estamos a aproximar-nos, uma vez mais, de um tempo de festa. É a festa maior da nossa fé, juntamente com a Páscoa, a festa maior da história humana.

Quando faltam apenas algumas semanas para o Natal, um sem-número de sentimentos, recordações, emoções, voltam a despertar.

O sentido do Natal, a sua razão de ser e a sua mensagem, mal sobrevivem por detrás destas representações comerciais.

Apesar de tudo, são precisamente estes mesmos símbolos e personagens patentes nas lojas das compras natalícias que nos ajudam a compreender o sentido do Advento.

o eles testemunhas do clamor do povo que espera o Salvador, que nos conduzem por um caminho de preparação, de espera e de expectação. Tal como Maria, nós cristãos, devemos preparar o coração para receber aquele que vem.



“É necessário recuperar a verdade do Natal” (João Paulo II, 1981)

Constitui hoje um verdadeiro desafio para a comunidade cristã, voltar o olhar e o coração para a verdade do Natal: Deus que Se faz homem por amor dos homens.




O que é o Advento?

Chamamos “Advento” ao período das quatro semanas anteriores ao Natal, durante o qual a Igreja nos convida a preparar a Festa, chamando-nos à oração e a gestos concretos:

- Oração para, como Maria, “Glorificar o Senhor.” (…) “que pôs os olhos na humildade dos homens.”(Lc 1, 46-48), “se fez homem e veio habitar connosco.” (Jo 1,50)

- Gestos concretos para estender a sua misericórdia no meio dos homens “de geração em geração.” (Lc 1,50)

No tempo do Advento, a Igreja revive as “vindas” do Senhor ao seu povo:

A vinda Histórica, em carne mortal, como Menino, no Natal.

A vinda Triunfal, como Senhor, quando o Seu Reino se manifestar plenamente (Cor 11,26;15,24)

A vinda íntima, permanente, ao cristão que prepara o seu coração.







Advento é Esperança

Pôr em prática a espera do Advento pressupõe, como condição prévia, que se tenha fé. Mas também esperança.

A presença actual do Senhor no meio dos homens é uma força que equilibra os diversos aspectos da vida:

Amor humano, felicidade, trabalho, bem estar.

O tempo da espera

O tempo da humildade

O tempo da gestação

O tempo de dar à luz

Por isso, viver sempre com esperança, especialmente no Advento, confere à existência da pessoa aquela serenidade, fortalecida na luta, que lhe permite superar, com constância, as circunstâncias previstas e imprevistas.

Nada pode desorientar quem puser a sua esperança no próprio Deus. Uma pessoa assim constrói a sua existência com equilíbrio divino, fruto de prudência e risco, de paz e luta, de amor e sensatez. Aceita a vida como um dom permanente, tal como é, com alegrias e também com tristezas, angústias, separações e momentos dolorosos, que preparam, na esperança, o mundo futuro.

Enquanto avançamos, no tempo, em busca da maturidade cristã - da plenitude do tempo - ansiamos por essa experiência humana; é esse o caminho do Advento.

O tempo da procura

O tempo da Fé


Símbolo do Advento


A Coroa

Consiste numa coroa feita com ramos verdes e flores, na qual se inserem quatro velas que significam as quatro semanas de preparação para o Natal, ou seja o Advento.

É de origem Escandinava e Germânica. Cada vez se usa mais entre nós. Ajuda a aprofundar a espera e a intensificar, em cada semana, a preparação para a vinda do Senhor.

A sua forma circular indica a perfeição, a plenitude a que devemos aspirar na nossa vida de cristãos.

Como coroa, significa a dignidade, a realeza que Cristo veio outorgar ao cristão, isto é, a honra, a grandeza, a alegria, a vitória. (Em Ap 4,4-10 Cristo aparece como soberano e em Ap 14,14 tem uma coroa na cabeça como o próprio Deus).

Os ramos verdes significam também o senhorio de Cristo sobre a vida e a natureza, dons de Deus que merecem o nosso cuidado e respeito.

A Luz que se acende indica o caminho, afasta o medo e fomenta comunhão. A luz das velas é símbolo de Cristo, luz do mundo.

Acende-se uma vela em cada semana; uma na primeira, duas na segunda, três na terceira e quatro na quarta, simbolizando a nossa ascensão gradual para a plenitude da luz do Natal.


Oração


Senhor:

Como poderei preparar-me e preparar a Tua Vinda?

Como poderei ajudar os outros a prepararem-se?

Dá-me forças para ser uma pessoa solidária, aberta e disposta a acolher todos os que batem à minha porta


Um Abraço Para Todos!!!

menorodrigues@gmail.com